Telefones: (48) 3434 4741 / 9913 6641

Criciúma recebe Fórum de Pintura

Criciúma recebe Fórum de Pintura

 

Município foi palco de debates e palestras sobre as mais recentes inovações do setor em gestão e tecnologia

Criciúma

38º Fórum Paint & Pintura de Tecnologia e gestão em Tintas foi realizado nesta terça-feira, dia 11 de setembro, no auditório Jayme Antônio Zanatta, na Associação Empresarial de Criciúma. Este é o quinto ano seguinte que o Fórum é realizado na cidade. Durante todo o dia foram realizadas palestra e debates sobre as novidades do setor. O presidente do Sindicato das Indústrias Químicas do Sul Catarinense (Sinquisul) Edilson Zanatta deu boas vindas aos palestrantes e participantes do evento. “Esta discussão sobre o setor de tintas realizado na região mostra a força das empresas de Santa Catarina”, destaca Zanatta.

A primeira palestra com o tema – Retorno sobre Investimento e tintas no Brasil- Atratividade dos Segmentos e o futuro – levou ao público casos de sucesso atual de indústrias brasileiras e seu retomo  real  sobre investimentos  em vários segmentos. Baseado no atual cenário da indústria de tintas do Brasil e as projeções para 2022, foram discutidas as previsões de retorno sobre investimento com várias alternativas de direcionamento. O palestrante Francisco Racz, sócio da Racz, Yamaga & Associates, tem mais de 40 anos de experiência no segmento de tintas e correlatos na América Latina.

A Croda, multinacional com foco em especialidades química, apresentou, na sequência, a palestra surfactantes reativos e poliméricos para produção de resinas base água em formulações de alta performance, com Diego Moreira, cientista de aplicação; e Carla Neumann, representante de vendas. A Croda utiliza a sua vasta experiência em surfactantes para desenvolver emulsões de resina de alto desempenho, oferecendo também suporte técnico especializado de acordo com a necessidade do cliente. Com base nisso, a Croda apresentou o passo a passo e possíveis variáveis do processo de emulsificação com o uso de surfactantes poliméricos de alta performance em resinas alquídicas (longas e médias) e epóxis para a obtenção de desempenho de revestimentos base água, comparáveis aos base solvente. Em seguida, a Rhodia abordou “O uso de surfactante e polímeros especiais para polimerização em emulsão”, com Bruna Sampaio, pesquisadora do laboratório de Coatings, e Leandro Alves, gerente de novos negócios – Rhodia Solvay Group.

Outro tema abordado foi a digitalização na indústria de tintas: complexa, mas essencial esclareceu que a digitalização tem impactado diversos processos em muitas áreas de negócios e em tintas não estaria diferente. Foi discutida uma visão global da digitalização na indústria de tintas apontando possíveis decisões prioritárias na implementação em mercados como o Brasil.

Durante toda a tarde foram apresentados e discutidos mais temas ligados ao setor. Na última palestra do dia, Aguinaldo Nabarro, head of sales do Grupo MAST, vai abordar o tema “Tintas, o que controlar hoje e no futuro?”. O palestrante pontuou que todos os dias, as empresas buscam crescer no seu valor econômico, através de melhores resultados financeiros, com uma maior participação de mercado.