Telefones: (48) 3434 4741 / 9913 6641

ENERGIA EÓLICA

ENERGIA EÓLICA

 

Nos últimos anos, muito tem-se falado sobre modificar a matriz energética para algo mais renovável… mas o que é renovável? Quais fontes renováveis temos disponíveis? Antes de respondermos estas perguntar, precisamos primeiro entender o conceito de energia.

Energia é a capacidade de algo de realizar trabalho, ou seja, gerar força num determinado corpo, substância ou sistema físico.

De acordo com as leis da física, a energia não pode ser criada nem destruída, apenas transformada (primeiro princípio da Termodinâmica), sendo cada um dos tipos de energia capaz de provocar fenômenos determinados e característicos nos sistemas físicos.

Diferentes fontes de energia podem ser encontradas na natureza, e são classificadas basicamente em duas categorias, de acordo com a possibilidade de manutenção e produção destas: as energias renováveis (energia eólica e energia solar, por exemplo) e as energias não-renováveis (a partir do carvão mineral e petróleo, por exemplo).

Renovável, por sua vez, é aquilo que pode ser renovado. O verbo “renovar” está associado a substituir algo, por algo novo, transformar ou reestabelecer algo que havia sido interrompido.

A noção de energia renovável faz menção ao tipo de energia que se pode obter de fontes naturais virtualmente inesgotáveis, uma vez que contêm uma imensa quantidade de energia ou que se podem regenerar naturalmente.

Dentre as fontes de energias renováveis disponíveis podemos citar: energia solar; energia da biomassa; energia das marés; energia eólica, dentre outras. Falaremos desses tipos de energia separadamente, durante os próximos meses, nosso foco hoje é falar da energia eólica.

Mas afinal o que é energia eólica? Como é gerada? Ela polui?

Podemos definir energia eólica como aquela gerada pelo vento. Desde a antiguidade, este tipo de energia é utilizado pelo homem, principalmente nas embarcações e moinhos. Atualmente, a energia eólica, embora pouco utilizada, é considerada uma importante fonte de energia por se tratar de uma fonte limpa.

Ela é gerada por meio de grandes turbinas (aerogeradores) em formato de cata-vento, sendo colocadas em locais abertos e com boa quantidade de vento. Através de um gerador, o movimento destas turbinas gera energia elétrica.

Embora pareça nova, a energia eólica é usada há mais de 3 mil anos. Antigamente, ela era utilizada por meio dos moinhos, que serviam para bombear ou drenar água, moer grãos e outras atividades que dependiam de força mecânica. Ao longo do tempo, passaram a utilizar a força dos ventos não só para gerar força mecânica, mas também energia elétrica. Com o avanço tecnológico, os aerogeradores se tornaram aptos a gerar uma quantidade maior de energia, até que surgiram as primeiras usinas eólicas.

Atualmente, apenas 1,4% da energia gerada no mundo provêm deste tipo de fonte. Porém, o potencial para exploração é grande. Atualmente, a capacidade eólica mundial é de cerca de 400 GW (Gigawatts).

De acordo com o Relatório de 2015 da Global Wind Energy, os países que mais geram energia eólica são: China (145.362 megawatts); Estados Unidos (74.471 megawatts); Alemanha (44.947 megawatts); Índia (25.088 megawatts); Espanha (23.025 megawatts); Reino Unido (13.603 megawatts); Canadá (11.205 megawatts); França (10.358 megawatts); Itália (8.958 megawatts) e Brasil (8.715 megawatts).sem-titulo

No Brasil, a primeira turbina de energia eólica foi instalada em Fernando de Noronha (Pernambuco) em 1992. Na época, a geração de energia elétrica correspondia a 10% da energia gerada e consumida na ilha. Isso economizava 70 mil litros de óleo diesel por ano.

No início de 2015, o Brasil atingiu 6,4 GW de energia eólica em operação, representando 4,7% da energia gerada aqui e 10º lugar na geração eólica no mundo. Com os parques atualmente em construção, estima-se que até 2019 o país terá aproximadamente 600 parques eólicos em operação, dos quais cerca de 30% foram desenvolvidos pela empresa Casa dos Ventos. Esses parques terão capacidade instalada de 18,5GW, e representarão em torno de 10% de toda a energia produzida no Brasil.

O crescimento da fonte eólica no Brasil tem sido expressivo, mas se analisarmos seu potencial, ainda temos muito a explorar. Segundo estudos da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o Brasil tem potencial de 300GW de geração eólica, o que corresponde a 2,2 vezes a matriz elétrica brasileira.

 

Você sabia?

 

– Regiões com ventos frequentes de 15 km/h são ideais para a instalação de aerogeradores.

– A geração de energia eólica no mundo aumentou cerca de 1000% nos últimos dez anos.

– Até o final de 2016, o mundo produzirá cerca de 500 GW de energia elétrica através de usinas eólicas (estimativa).

– No dia 15 de junho é comemorado o Dia Mundial do Vento e também o Dia Internacional da Energia Eólica.

– Em 2014, o Brasil gerou em suas usinas eólicas cerca de 12,2 mil GWh.

Leu, gostou, mas mesmo assim ficou curioso? Abaixo seguem alguns vídeos e noticias sobre a Energia Eólica:

 

Comboios Holandeses movidos a energia eólica: https://www.maistecnologia.com/comboios-holandeses-ja-sao-movidos-exclusivamente-energia-eolica/;

 

Wind Power: https://www.statoil.com/en/what-we-do/new-energy-solutions.html (Inglês).

 

Escrito por: Émilin.J.C.S.

 

Visite também nosso blog 2engenheiros.wordpress.com